MINHA VIDA COM ATAXIA

Por Arlindo Assada

Ataxia, na acepção que aparece no dicionário Aurélio, refere-se à  incapacidade de coordenação dos movimentos musculares voluntários e que pode  fazer parte do quadro clínico de numerosas doenças do sistema nervoso.  Trata-se, portanto, de um sintoma que, em um sentido amplo, pode estar  presente em vários tipos de patologias (como nos AVCs - ou derrames -, na  esclerose múltipla, na intoxicação alcoólica, deficiência de vitamina b12,  entre outras).

Pode-se, de forma didática, considerar que as ataxias podem ser de causa  "genética" (ataxias hereditárias) ou adquiridas (decorrentes, por exemplo, de  efeitos ambientais, tumores, doenças neuroimunológicas).

Portanto não é transmissível entre pessoas, como outros tipos de doenças.


Trabalhei  como executivo de multinacionais por muitos anos, mas em  2.005 a minha vida mudou, comecei sentir a mudança no equilíbrio, quando fui  convidado para uma partida de futebol de salão não consegui correr, e também  comecei notar a dificuldade na escrita, por causa do  músculo enrijecido,  e  articulação  travada, sentia muita dor.

Em 2006 apresentava muita dificuldade na marcha, na fala, coordenação e  engasgo ao tomar água, até com saliva, quase não dava para me locomover  sozinho.

Consultei vários médicos neurologista, diagnosticavam como labirintite.  Após vários testes e exames deram o resultado de Ataxia, uma doença incurável  atualmente. Essa noticia me deixou sem o chão, fiquei desesperado sem saber o  que fazer, senti que meu mundo tinha acabado, sem emprego e sozinho.

Atualmente faço as consultas na assistência médica, e no Hospital São  Paulo (USP), com Dr. Helio Barsotti, Dr José Luiz e Dr. Pedro.

Fiz vários exames para identificar que tipo de SCA estou sofrendo, mas até agora não foi diagnosticado o tipo.

Como esta doença ainda não tem cura, para melhorar e sofrer menos, para  ter qualidade de vida um pouco melhor, comecei fazer pesquisa na internet, e  me servindo de cobaia, encontrei alguns produtos que me tem ajudado  muito.

Não deixar evoluir e manter a doença é um grande passo, se melhorar mesmo  que seja um pouco é uma grande vitória!

  1. Travesseiro magnetico, pulseira com holagrama, camiseta com titanium.  Com estes produtos senti pequena melhora.
  2. Cloreto de magnésio: eliminou a muita dores musculares que me  atormentava, nem a acupuntura nem a massagem resolvia.
  3. Proteinato de cálcio de 23%: Eliminou as câimbras horriveis que sentia  a qualquer hora.
  4. Cloridrato de bupropiona: ajuda um pouco no equilibrio.
  5. Resveratrol – Polygonum cuspidatum – melhorou um pouco a marcha, a  fala, o equilíbrio, engasgo, e o raciocínio voltou quase  como era  antes.
  6. Albumina, Maltodextrina e Creatina: tem  fortalecido os músculos  , ajudando na locomoção e na marcha.
  7. Além destes produtos , para melhorar a disposição, tomo omega3,  vitamina E, energéticos homeopáticos e colágeno.
  8. Frequento a academia de ginástica uma hora por dia, utilizando mais de  10 aparelhos, para fortalecer músculos das pernas, braços e tronco.

No inicio da ataxia até alguns meses atrás não conseguia locomover direito e nem dirigir o carro, não tinha segurança, mas agora voltei a dirigir normalmente.

Hoje levo a minha vida sozinho quase normal.

12 comentários:

  1. Não sou o único com ataxia,infelizmente existem centenas,ou milhares de pessoas com este mal.
    Mas confio na ciência e sei q + dia - dia,a cura para ataxia e outros males serão descobertos,por estes estudiosos.
    Abçs,feliz 2012 à todos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. vc afirma que não sabeo tipo da ataxia né?mas, até mesmo baseando em seus conhecimentos, não deve ser a tipo 3 né?pois ela é progressiva e degenerativa, isto que vc melhorou...felicidades, ainda quero et perguntar outras coisas como o magnésio para aplacar as dores,por ex...

      Excluir
    2. PROCURE O DR CICERO GALLI COIMBRA, VC IRÁ SE SURPREENDER COM O TRATAMENTO DELE.

      Excluir
  2. "Fiz vários exames para identificar que tipo de SCA estou sofrendo, mas até agora não foi diagnosticado o tipo."
    Olha meu caro isso que vc di em 2012 não é problema mais. no sarah em brasília ou até mesmo em sp é possível esse diagnóstico.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pablo,
      Ainda existem atauxias sem identificação de tipo definido, geralmente chamadas idiomáticas
      Mauro

      Excluir
    2. Quis dizer "idiopaticas" e nao "idiomáticas"
      Mauro

      Excluir
    3. Pablo já fui a sp Curitiba e alguns outros lugares, até hj ngm identificou e ja tenho 11 anos de doença. Já desisti de um diagnóstico

      Excluir
    4. Pablo já fui a sp Curitiba e alguns outros lugares, até hj ngm identificou e ja tenho 11 anos de doença. Já desisti de um diagnóstico

      Excluir
  3. Fiz dezenas de exames em vários laboratórios com a solicitação do Dr. José Luiz da UNIFESP, mas só conseguimos no exterior no Japão, foi diagnosticado como SCA31, segundo Dr. JoséLuiz, é único caso no Brasil.
    Arllindo Assada

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. oieee...
      vc tem e mail?
      se puder me responder la..
      natyh_ruivinhah19@hotmail.com

      Excluir
    2. Olá Arlindo, estou na mesma situação, há 11 anos faço exames e nada. Poderiaa me contar um pouco mais sobre essa sca?

      Excluir
    3. Olá Arlindo, estou na mesma situação, há 11 anos faço exames e nada. Poderiaa me contar um pouco mais sobre essa sca?

      Excluir